Sobre Petronilha Camargo (Vovó)

Mulher guerreira, criou sua única filha, Abadia, mãe de Iracema, e ajudou a criar todas as netas e bisnetos (as) 
Bondade em forma de pessoa, com o dom que Deus lhe deu, cuidava da casa, para ajudar sua filha Abadia.
Muitas eram as histórias que contava. Rodeada por vizinhos e amigos, passou para sua família o dom de cozinhar.
Amiga, companheira, mãezona, seu colo era para todos.
Sentava-se fazia com sua saia uma rede, aconchegava, um de cada vez e dava de comer para as crianças.
As vezes, colocava a comida no prato, colocava farinha, misturava tudo,fazia com as mãos tipo um charuto, e ia dando para nós (as crianças), que nos acomodávamos em sua volta, (como filhotes de passarinhos, que ficam com o bico abertos, esperando comida). O amor e a dedicação que dava para com os seus fés com que  ela nunca fosse esquecida. Quando veio a falecer sua filha usou, durante 10 anos luto fechado (preto). Exagero! - Não, foi o modo que ela encontrou de prestar homenagem aquela que viveu só fazendo o bem.
Que saudade do seu colo, da sua comida do seu carinho do seu cheiro, Deus a tenha vovó, sempre te amaremos. (Presente de Deus).
Petronilha e Marcos Antonio em Goias 
Petronilha e sobrinha, em Mato Grosso
Proibido copiar ou reproduzir fotos e textos, sem autorização, de acordo com a lei nº9.610de19.02.1998.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores